Uso de óculos de sol falsificado preocupa oftalmologistas - Hope

Blog

Uso de óculos de sol falsificado preocupa oftalmologistas

Segundo uma sondagem de opinião realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco (Fecomércio-PE), no Recife, 91% da população compra produtos ilegais por serem mais baratos. As mulheres lideram o consumo de itens específicos, sendo 35,7% referente a compra de óculos de sol falsificados. Com a chegada do verão, o acessório torna-se item importante na hora de compor o look, no entanto, é preciso prestar atenção em um detalhe muito importante: óculos falsos podem causar danos irreversíveis para a visão.

Quando se trata desse assunto, o prejuízo vai muito além do financeiro, tem estreita ligação com problemas nos olhos, tornando-se uma questão de saúde. A oftalmologista Camila Ventura, do HOPE, destaca que o maior perigo de usar óculos de sol falsificados é o fato deles não protegerem os olhos dos raios nocivos à visão.  “Quando expostos à claridade, a pupila, entrada natural de luz no olho, se fecha. Esse é um ajuste do organismo para controlar a entrada de luminosidade. Ao colocar óculos escuros inadequados, diminuímos está resposta à luz, o que permite maior entrada de luz nos olhos e como ele não tem o filtro necessário para bloquear raios ultravioletas, UVA e UVB, acaba causando danos à retina”, explica.

Se a paciente tiver alguma lesão de pele na pálpebra, precursora de câncer, a exposição contínua pode levar ao aparecimento de tumor de pele. “Ou seja, além de realizar a proteção dos olhos, a função dos óculos também é proteger as pálpebras, isso justifica ainda mais a importância do uso apropriado deste acessório” alerta Camila. Entre as doenças oculares que mais aparecem em decorrência da exposição excessiva do sol sem a proteção adequada, estão as lesões na retina, o pterígio (crescimento de tecido conjuntival sobre a córnea), os tumores de pálpebra conjuntiva e o aparecimento precoce da catarata.

Acompanhe o Hope no Instagram