Blog

Crosslinking: um forte aliado no tratamento do ceratocone

O CROSSLINKING CORNEANO é uma das alternativas para o tratamento das doenças da córnea, incluindo o ceratocone. Patologia responsável pela redução progressiva na espessura da parte central ou paracentral da córnea, que se torna protrusa, formando uma saliência com o formato de um cone.

Estudos demonstraram que alguns fatores externos, como o hábito de coçar os olhos regularmente, podem favorecer o aparecimento do ceratocone, doença que atinge cerca de 150 mil pessoas por ano no Brasil e é responsável por cerca de 20% dos transplantes de córnea, realizados em solo nacional.

O Crosslinking é procedimento realizado em caráter ambulatorial (day clinic), sob anestesia tópica (colírio) com a aplicação de Riboflavina (vitamina B2) e raios UV-A.

O tempo de preparação do paciente dura em média 15 minutos, quando se faz uso de colírio anestésico e de vitamina B2. “Com a aquisição do moderno aparelho de Crosslinking, a cirurgia, que durava em média uma hora, passa a ser realizada em minutos”, explica o oftalmologista especialista em córnea do HOPE, Dr. Bernardo Cavalcanti.

A técnica consiste na aplicação de um feixe de luz ultravioleta que estimula a contração e a união das fibras de colágeno, aumentando a resistência da córnea. Com isso, é possível retardar – e até mesmo estagnar – a evolução do ceratocone.

Por fim, uma lente de contato terapêutica é colocada para que funcione como uma espécie de curativo e o paciente recebe alta, sem necessidade de internação e sem grandes desconfortos.

O Crosslinking é realizado com o objetivo de minimizar a progressão das doenças da córnea e, com isso, adiar ou, até mesmo, evitar um possível transplante de córnea.

Acompanhe o Hope no Instagram